Agimos Conforme o que Pensamos

IDE | 19 de novembro de 2015

“Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.” (Efésios 4:22-24)

Embora os seres humanos tenham desenvolvido a habilidade de se comunicar pelas fala e escrita, a linguagem corporal ou a linguagem não falada é responsável por boa parte do processo de comunicação. Nossos hábitos, atitudes, gestos e expressões faciais falam muito mais sobre quem realmente somos do que aquilo que verbalizamos.

Pense sobre esta frase do escritor e filósofo Ralph Waldo Emerson: “O que você faz fala tão alto, que não consigo ouvir o que você está dizendo”. Em poucas palavras, ele diz que somos interpretados pelas roupas que vestimos, como falamos e gesticulamos, como nos relacionamos e agimos uns com os outros e por infindáveis outras coisas que definem, de certa forma, quem somos ou pelo menos como somos vistos. Muitas vezes achamos que somos mal interpretados, mas será que pensamos no motivo pelo qual isso ocorre? Será mesmo problema de interpretação ou de comunicação?

A verdade é que agimos, essencialmente, conforme aquilo que pensamos. Quando agimos positivamente às nossas expectativas, temos por certo que a bondade de Deus se expressa nas nossas ações: seja por um ato de coragem, de bondade, de paciência. Mas, se agimos de forma negativa, seja por raiva, mau humor, maus hábitos, tendemos a pensar que a bondade de Deus não se expressa mais em nós. Parafraseando o Apóstolo Paulo: de maneira alguma!

Todo aquele que é nascido de novo possui a mente de Cristo, uma mente que pensa conforme os princípios e os valores do Reino de Deus. Somos cheios do Espírito Santo e capacitados por Ele para agir com uma linguagem celestial: o amor. O fato de errarmos não quer dizer que não estamos cobertos pelo amor de Deus, mas que a nossa mente ainda não foi completamente transformada.

Para mudar a forma como pensamos, precisamos criar padrões de raciocínio, conduzir nossos pensamentos através do amor e da Palavra de Deus e, necessariamente, mudar os nossos hábitos. Hábitos não mudam do dia para a noite. Eles só mudam a partir do momento em que há uma decisão firme em fazê-lo.

Se adaptar-se à uma nova rotina alimentar, a sair do sedentarismo, a mudar vícios de linguagem ou a falar um novo idioma são coisas que levam tempo para tornarem-se hábitos, ainda de mais tempo precisamos para mudarmos a nossa mente.

Precisamos nos lembrar sempre que Jesus abriu um novo caminho e que absolutamente tudo foi conquistado por Ele. Tome posse desta verdade e deixe de lado as lamentações, as fofocas, as maledicências, o orgulho, a inveja, a grosseria e tantas outras coisas que não nos afastam de Deus, mas pode nos afastar das pessoas.

Jesus disse que pela nossa perseverança conquistamos nossa alma. Com perseverança conquistamos nossa mente. Se aquilo que passa pela sua mente não condiz com a realidade do Reino, talvez seja hora de parar e repensar nos seus valores e princípios. Você pode desejar mudar o mundo, mas isso só vai começar quando a mudança tiver começado dentro de você.

Persevere até que Jesus em você fale tão alto, que ninguém consiga ouvir outra coisa que não seja o amor e a vida dele fluindo através de você.





Juliana Rodovalho Manzoni

Nossos Pastores Nossos Ministérios

MINISTÉRIO APOSTÓLICO JESUS, O PÃO DA VIDA
SHCGN-CR 716, BL. D LJ. 12 - ASA NORTE, BRASÍLIA – DF, CEP: 70770-734 ( como chegar? ) ( fale conosco )

ENCONTRE UMA CÉLULA PRÓXIMA DE VOCÊ ( saiba mais ) +55 (61) 99945-7989